Notícias

10h00

O Dia dos Namorados foi embalado por Geraldo Azevedo em apresentação voz & violão

Show intimista reuniu mais de mil apaixonados que cantaram e dançaram ao som dos maiores sucessos do artista

Compartilhe
Tamanho da Fonte
O Dia dos Namorados foi embalado por Geraldo Azevedo em apresentação voz & violão

Salvador recebeu mais uma vez o cantor Geraldo Azevedo, desta vez com o show Voz & Violão, especialmente para embalar a noite do Dia dos Namorados. Com o formato intimista, a apresentação transformou a Pupileira em um local com clima romântico, aconchegante, envolvendo e emocionando a plateia com seu repertório variado, onde não faltaram os grandes sucessos e músicas inéditas do cantor. O evento, assinado por Licia Fabio e Cerimonial Rainha Leonor, foi produzido em formato diferenciado - com decoração especial, mesas e cadeiras, para o conforto do público. 

O show - Acompanhando de seu virtuoso violão, Geraldo Azevedo passeiou por cinco décadas de composições, apresentando desde sucessos do início de sua carreira, como “Táxi lunar”, “Bicho de Sete Cabeças” (Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Renato Rocha) e “Caravana”, até canções do seu último álbum “Salve São Francisco”, incluindo também algumas canções inéditas que serão inseridas em seu próximo trabalho, previsto para ser gravado em 2018.

Geraldo Azevedo - Voz & Violão é um daqueles shows intimistas que emocionam e fazem cantar junto, da primeira à última música. “Gosto muito desse formato, pois tenho liberdade no repertório. Se toco uma canção romântica e vejo que o público curtiu, logo emendo outra. Mas se vejo que o a plateia quer dançar, engato um forró que é para ver todo mundo balançar”, explica Geraldo Azevedo. E foi isso que aconteceu na noite do Dia dos Namorados! Os casais apaixonados lotaram a frente do palco para dançar juntinhos.heart

 

Sobre Geraldo Azevedo - Exímio violonista, o cantor e compositor Geraldo Azevedo cria em suas canções uma mistura única entre as harmonias sofisticadas da bossa-nova e os ritmos pulsantes da música latina. Em seu trabalho é possível encontrar, lado a lado, líricas canções de amor, como “Dia Branco” (Geraldo Azevedo e Renato Rocha), e números caribenhos cheios de swing, como “Veneza Americana” (Geraldo Azevedo e Carlos Fernando). Há ainda um sabor urbano em “Taxi Lunar” (Geraldo Azevedo, Alceu Valença e Zé Ramalho), e ritmos regionais que cantam o sertão e demais ícones da cultura e do folclore nordestino, como “Morena Linda Flor” (Geraldo Azevedo e Geraldo Amaral).

Sua discografia construída em 50 anos de carreira traz 23 álbuns lançados, entre trabalhos solo e parcerias de sucessos como em “O Grande Encontro” (1, 2, 3 e 4), ao lado  de Alceu Valença, Elba Ramalho e Zé Ramalho, e em “Cantoria” (1 e 2), com Elomar, Xangai e Vital Farias. Essencialmente um compositor, Geraldo elabora suas canções em parcerias com poetas/amigos fiéis, seja desde o princípio de sua carreira, com Carlos Fernando e Renato Rocha, ou em anos mais recentes, ao lado de Capinan e Fausto Nilo. Em 2017, o artista celebra 50 anos como compositor. Sua primeira música foi o frevo de bloco “Aquela Rosa”, composta em parceria com Carlos Fernando, gravada em 1967 por Teca Calazans.

Algumas de suas composições atravessam gerações e formam um repertório eternizado na memória do público. “Caravana” (Geraldo Azevedo e Alceu Valença), “Moça Bonita” (Geraldo Azevedo e Capinam) e “Dona da Minha Cabeça” (Geraldo Azevedo e Fausto Nilo), por exemplo, foram lançadas ainda na década de 70 e, até hoje, fazem parte do setlist de suas apresentações.

Deixe seu comentário
Seu evento
merece estar aqui
Cadastre-se
Receba em seu e-mail novidades do Cerimonial Rainha Leonor

Siga-nos:
Cerimonial Rainha Leonor
2016 - 2019. Cerimonial Rainha Leonor. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital